Home  :  Blog  :  #EuProduzoCerto Vozes Responsáveis

Você está pronto para se juntar ao Movimento #EuProduzoCerto?

Venha participar do lançamento da campanha pela valorização da produção responsável, lançada na live Vozes Responsáveis Ao Vivo

Na terça-feira, dia 23 novembro, a Produzindo Certo realizou a quarta edição da série Vozes Responsáveis Ao Vivo. Foi uma ocasião especial, totalmente dedicada aos agricultores e pecuaristas que transformaram suas propriedades rurais através da adoção de boas práticas socioambientais, promovendo a melhoria contínua de seus processos de produção sem abrir mão do respeito ao meio ambiente, às pessoas e ao meio ambiente. Três deles – a paranaense Tábata Stock, o gaúcho Geraldo Condessa Azevedo e o mato-grossense Marco Túlio Soares – contaram suas trajetórias na live. Milhares de outros estiveram ali representados por eles.

A produção responsável é uma tendência sem volta no agronegócio brasileiro. A hora é de valorizar aqueles que, dentro e fora das porteiras, trabalham para que ela seja reconhecida, tanto como modelo produtivo quanto do ponto de vista econômico. Para a Produzindo Certo, essa valorização deve ser permanente e, com esse objetivo, decidiu transformar essa ação pontual em uma corrente permanente: o Movimento #EuProduzoCerto, lançado oficialmente no evento.

A proposta do Movimento #EuProduzoCerto é reunir esforços de toda a cadeia produtiva do agronegócio, do campo à mesa do consumidor, para ampliar a divulgação dos bons exemplos, dos números e das iniciativas que demonstram a força da produção responsável no Brasil.

Vamos convocar produtores, pesquisadores, professores, indústria de insumos, traders, indústrias de alimentos, vestuário, calçados, biocombustíveis, atacadistas e varejistas, além de empresas do setor financeiro (bancos, financeiras e seguros) e do de tecnologia a discutir formas de gerar valor a essa produção, inspirando e incentivando cada vez mais gente a adotar as melhores práticas.

Fazer o certo significa melhorar a gestão, conhecer melhor os negócios agrícolas, ser mais racional no uso de insumos, incrementar a aplicação de tecnologia, qualificar as pessoas. Isso tudo dá resultado, na ponta do lápis. Mas antes dele vêm os custos.

Por isso, sabemos que não há produção responsável sem sustentabilidade financeira, sem que se monetize ativos ambientais como reservas e nascentes. Sem que se premie com preços mais altos as safras verificadas e certificadas.

Houve um tempo em que bastava fazer certo. Tratava-se de uma ação individual, uma questão de consciência e de cumprimento da lei. Assim, evitava-se embargos, multas e mesmo problemas de perdas com erosão ou com incêndios nas propriedades.

Tudo isso continua valendo, mas ganhou novo significado. Produzir certo, hoje, é pensar também no vizinho, na região, no país e em todo o planeta. É criar condições de trabalho que engajem os funcionários da fazenda, para que eles compartilhem dessa visão. É estar atento ao que consumidor busca e dialogar com ele, sendo transparente nas informações sobre os processos produtivos.

Produzir certo é transformar cadeias produtivas em cadeias evolutivas, representativas, reivindicativas e, ao final do dia, lucrativas. E tudo isso começa com um movimento.

Assim, una-se a nós e comece, do seu jeito.

Se você é está dentro da porteira:

Produza certo.

Chame seu vizinho a também produzir.

Mostre a todos os benefícios dessa decisão.

Compartilhe sua história.

Inspire.

Se você está fora dela:

Desenvolva conhecimento.

Pesquise, compartilhe sua ideia, teste.

Espalhe o conhecimento adquirido.

Leve assistência técnica ao campo.

Incentive.

Valorize que produz certo.

Crie benefícios que tragam ganhos reais a quem se empenha em seguir a lei e as melhores práticas.

Junte-se ao Movimento #EuProduzoCerto.

Mais Valor ao Agronegócio Responsável


Publicado em 17/11/2021.

Continue lendo as matérias abaixo...